Archive for the ‘minha autoria’ Category

h1

Paixão

abril 12, 2011

A minha paixão é trazer a verdade que liberte as pessoas, para viverem em intensidade a vida limitada que a gente tem aqui.

É ser voz pelos que não tem voz e trazer a luz que alimente a justiça.

E é isso

[grassrootsnewstv]

h1

Group pictures

fevereiro 12, 2011

h1

1. . .2. . .3. . . Panoramas

fevereiro 6, 2011

Testando meus conhecimentos sobre panorama, Ps5, Lightroom em fotografia!

pano three pieces

h1

1. . .2. . .3. . . Panoramas

fevereiro 1, 2011

Esse era a minha tarefa de hoje, tirar fotos do que eles chamam de “spot color” ou seja, quando uma cor só se destaca e também brincar com luz e sombras. Foi difícil tirar idéias da cabeça em como compor tudo isso de uma forma criativa. Enfim, aqui está!

h1

gratidão.:.amar.:.obedecer.:.servir

janeiro 13, 2011

h1

Pensando … Haiti.:.Amor

novembro 4, 2010

Estava hoje pensando sobre o Haiti pensando, e pensando com o coração apertado.

Uma batalha feroz interior, entre os meus conflitos estúpidos – e a razão pelo qual Ele me chamou.

Uma luta entre gratidão – e olhar para um pequeno umbigo insignificante.

A luta entre a dor dos outros – e as pequenas marcas, quase imperceptíveis que carrego.

Entre a agonia da impotência, olhando dos bastidores, desastre após desastre atingir aquela nação – e as leves e momentâneas aflições que quase tiram a minha paz.

Terremoto devastador em janeiro desse ano, cólera, e agora um furacão, sem contar a fome, a falta de água potável, de roupas, de dignidade.

É o céu azul que mistura-se com as tendas da mesma cor.

E eu aqui, pensando, na falta de 0,30 centavos para comprar um galão de água.

Porque Deus? Porque? Somos assim tão intransigentes, pedintes por natureza?

Mendigamos amor, mas não nos esforçamos para dar.

Sabemos o caminho de nossas angústias e depressões e não sabemos curar a dos outros.

Nos sentimos injustiçados por coisas tão banais com tanta injustiça de verdade lá fora.

Nos sentimos tão órfãos, sem pais, mães, quando temos a paternidade e os peitos que os verdadeiros órfãos precisam.

Ficamos indignados por nada, enquanto a falta de dignidade segue roubando direitos em frente aos nossos olhos.

Temos tetos, eles tem tendas, eles não tem

Temos canos, eles sem água

Temos comida, eles “as vezes” tem

Temos voz, eles “muitas vezes” são mudos

Temos reclamações, eles tem ESPERANÇA

E hoje Deus, segue um pacote:

de pedido de perdão

gratidão

obediência

de vontade

desejo

de aprender a AMAR MAIS

DAR MAIS

LUTAR MAIS … pelo outro

MENOS…
por mim.

Nádia

h1

Amigos … de infância

outubro 18, 2010

Me lembro da sensação de ir pra escola quando era criança
e hoje pensei nos meus amigos de infância

de quando achávamos ter a vida perfeita
os pais perfeitos
heróis
e nem pensávamos em seu colega que nem tinha pais
ou que tinha apanhado do pai
ou tinha uma mãe bêbada ou prostituta
um pai bêbado e violento
ou de pais separados
ou um pai que abusasse dela pela manhã

hoje tive uma imagem de todos os meus coleguinhas de classe da infância
olhando o rosto deles um por um

e pensei em suas famílias
em como foram criados
os princípios que receberam ou não receberam
as preocupações de suas pequenas mentes
os sofrimentos que nem a professora entendia
ter sono por causa da fome
ou marcas por abusos morais
os conflitos
ou marcas não feitas por terem caído na escada
até porque naquelas casas não se tinham escadas
penso em conflitos de quem quase não brincou
ou até
dos que eram felizes
super felizes
mega felizes
nos mimados
nos que não se importavam com ninguém
nos que brincaram, só brincaram depois da escola
dos que foram para a disney
dos que não foram para lugar nenhum
dos populares
dos que eram zoados pelos outros
dos sozinhos
dos cheios de amigos
dos que não eram ninguém
sem valor dentro e fora de casa
hoje tenho pensado neles
quase 18 anos depois
aonde estão, o que fazem, quem são
se tem filhos
se são como seus pais
se ainda sofrem
se não sofrem mais
se já nem são mais
….
amigos
de
infância